top of page

Astro Rei - Poesia e viagem

Em viagem de volta ao mundo, nascem poesias sobre um encontro muito mais profundo que paisagens e pessoas: o encontro com si mesmo.


Por Maria Fernanda Romero


As nuvens deixaram de cobrir as estrelas.

A lua se escondeu atrás das colinas

junto com ela foram todos meus devaneios.

Todos os sonhos não-realizados

todas as promessas em vão

e também a solidão.

Fácil seria se pudéssemos apagar e voltar a brilhar todos os dias.

Bem que eu também poderia ser mais forte do que todas as nuvens

do que a escuridão.

Assim, como o maior astro de todos.

Se eu fosse como o maior astro de todos

nada iria me abalar.

Acima do abismo iria poder voar, enxergar a imensidão

esquecer da multidão.

Mas o frio ainda me corrói.

É como um tapa que me traz de volta à realidade.

Ah, se eu fosse como o maior astro de todos...



Surfista no pôr do sol com o reflexo das ondas
Ah, se eu fosse como o maior astro de todos

Astro Rei, uma poesia sobre a autoconhecimento e viagem


A natureza é um tema recorrente nas minhas poesias, pois é onde eu ganho força e inspiração. Escrever sob o sol, com a brisa do vento ou em conexão com o mar é uma das minhas paixões. As poesias que surgiram nas minhas viagens de volta ao mundo, ainda que de temáticas distintas, sempre esbarram na questão do autoconhecimento, afinal, dentro da minha jornada, a viagem e o autoconhecimento estão interligados.


Leia outras poesias sobre natureza, viagem e autoconhecimento.

Mar, Meu lar


Poesias que se tornaram um livro

A natureza, a viagem, a solidão e questões da vida inspiraram a criação do Navegando em Poesia. Um livro que te faz pensar, te mostra outras verdades e e perguntas.

O livro contêm histórias e aventuras que envolvem amor, liberdade, autoconhecimento e muitas viagens.



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page