top of page

Ozora, um festival de culturas alternativas no interior da Hungria

Atualizado: 27 de set. de 2023

Quem curte festivais não pode perder o Ozora, um paraíso para culturas alternativas e amantes da psicodelia


Conheça o Ozora: Um dos maiores festivais de culturas alternativas do mundo


O Ozora é um dos maiores festivais de culturas alternativos do mundo. Com um público de mais ou menos 30 mil pessoas, o festival acontece todo ano na cidade de Dádpuszta no interior da Húngria. O Ozora foi meu primeiro festival de culturas alternativas fora do Brasil, e eu fiquei totalmente chocada com os pequenos detalhes. Nesse post vou contar para vocês mais sobre o festival, minhas experiências no Ozora e dicas para quem está indo para o festival pela primeira vez.

tenda colorida em arvore com prismas de geometria sagrada
Ozora Festival

Como foi minha experiência no Ozora festival de culturas alternativas


Embarquei em um trem de Budapeste para Dádpuszta. De lá, alguns ônibus levam os viajantes para o festival por 5€. Ao chegar no portão do Ozora, além da pulseira da festa, os viajantes ganham um saco de lixo e uma bituqueira. A preocupação com o meio ambiente é muito grande na Europa, e em um festival como esse não seria diferente. Não havia lixo no chão, diversas lixeiras estavam espalhadas pelo espaço, inclusive lixeiras de coleta seletiva- para separar metal, papel, plástico e lixo orgânico.


A decoração impecável estava sempre em harmonia com a geometria sagrada. A preocupação também ia além da estética: vários espaços com sombra foram montados para as pessoas se protegerem do sol. Lá faz um sol fortíssimo, a poeira e o clima seco pedem muita sombra e água fresca. O que lá, é de graça. Centenas de torneiras com água potável estão espalhadas pelo festival.

decoração psicodélica com luzes negras
Decoração do Chil Out pela noite

O festival de culturas alternativas tem diversos banheiros secos ( sem água, são buracos na terra com serragem como "descarga") feitos com bioconstrucao. Os banheiros sao bem limpos e bem feitos, esse foi um dos pontos altos do festival.


Além da pista principal de dança, o Ozora tem outras pistas como o Chill Out, um espaço com músicas de batidas mais baixas e boa para relaxar ou dançar tranquilamente, em harmonia com o espaço. Outras áreas dos festivais são: tenda de cura, área de palestras e workshop, galeria de arte e espaço de apresentações, como pinturas corporais e malabarismo com fogo.


espaço com redes para descansar
Chill Out Ozora


tenda com quadros de arte
Galeria de arte Ozora



espaço verde em festival de culturas alternativas
Área de cura Ozora

A pista principal não abre na primeira noite do dia, então da tempo de todo mundo chegar, arrumar as barracas e ficar na expectativa da abertura do Main Floor, o que é sempre um grande espetáculo.



tenda psicodelica em festival de culturas alternativas
Pista principal Ozora antes da abertura



palco principal de festival de culturas alternativas
Palco principal Ozora

Arte e oficinas no Ozora


Um festival de culturas alternativas vai muito além da música, por isso existem outras áreas como tenda de cura, rituais e palestras. Uma coisa que me chamou atenção foi o nível de qualidade dos workshops (oficinas de artesanato) do Ozora. Em uma casa, artistas incríveis compartilhavam um pouco do seu conhecimento com o público. Workshop de cerâmica, tie dye, filtro dos sonhos, roupa reciclável, trabalho em couro- as opções eram infinitas.



casa com pinturas psicodélicas onde acontecem oficinas de artesanato
Casa de oficinas de artesanato no Ozora

Oficia de cerâmica em festival de culturas alternativas
Oficina de cerâmica Ozora

roda de dança com mulheres usando roupas tradicionais
Roda de dança cultural no Ozora

No fogo do conhecimento, um ritual que ocorre em volta da fogueira, acontecem algumas discussões. Eu participei de uma reflexão sobre a má distribuição da comida e gostei muito das idéias trocadas entre pessoas com perspectivas tão diferentes, mas com a mesma vontade de ouvir, aprender e compartilhar.


A arte estava por todos os lados, em uma espécie de exposição-piramide era possível entrar na psicodelia da arte e apreciar a vista de cima da pista principal do Ozora. Viver o Ozora para mim foi muito especial, foi viver um mundo paralelo, uma sociedade tão linda e tão viva.

Fogueira
Fogo do conhecimento Ozora

Dicas para curtir o Ozora


Se você está indo para o Ozora ou para um festival de culturas alternativas pela primeira vez e tá meio perdido, fique tranquilo! O Ozora é um festival de fácil acesso de transporte público e muito organizado. Caso esqueça alguma coisa, tem um mercadinho dentro do festival!


Mas lembre-se de:

  • Levar roupas frescas para o calor de dia e, casacos quentinhos para a noite, que pode ser bem fria!

  • Claro que também não pode faltar protetor solar.

  • Garrafas térmicas também podem salvar!

  • A moeda oficial da Hungria é Forint, apesar de algumas barracas de alimentação aceitarem Euro, é melhor ter a moeda local.


dois homens em terapia em área verde de festival
Atendimento na tenda de cura

Dica extra: Se for ao Ozora, vá ao labirinto.


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page